AbcMed  -  Saúde da Criança
Saúde da Criança - 17/05/16
Atresia1 intestinal é uma malformação2 congênita3 (presente ao nascer) caracterizada por um estreitamento de um segmento do intestino delgado4 e, menos frequentemente, do intestino grosso5. A atresia1 é uma das formas de “obstrução intestinal”, sendo geralmente parcial.
1 Atresia: 1. Estreitamento de qualquer canal do corpo. 2. Imperfuração ou oclusão de uma abertura ou canal normal do organismo, como das vias biliares, do meato urinário, da pupila, etc.
2 Malformação: 1. Defeito na forma ou na formação; anomalia, aberração, deformação. 2. Em patologia, é vício de conformação de uma parte do corpo, de origem congênita ou hereditária, geralmente curável por cirurgia. Ela é diferente da deformação (que é adquirida) e da monstruosidade (que é incurável).
3 Congênita: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
4 Intestino delgado: O intestino delgado é constituído por três partes: duodeno, jejuno e íleo. A partir do intestino delgado, o bolo alimentar é transformado em um líquido pastoso chamado quimo. Com os movimentos desta porção do intestino e com a ação dos sucos pancreático e intestinal, o quimo é transformado em quilo, que é o produto final da digestão. Depois do alimento estar transformado em quilo, os produtos úteis para o nosso organismo são absorvidos pelas vilosidades intestinais, passando para os vasos sanguíneos.
5 Intestino grosso: O intestino grosso é dividido em 4 partes principais: ceco (cecum), cólon (ascendente, transverso, descendente e sigmoide), reto e ânus. Ele tem um papel importante na absorção da água (o que determina a consistência do bolo fecal), de alguns nutrientes e certas vitaminas. Mede cerca de 1,5 m de comprimento.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 12/05/16
Onfalocele é um raro defeito congênito1 da parede abdominal2, em que o intestino, o fígado3 e, ocasionalmente, outros órgãos, ficam fora do abdômen, numa bolsa de peritônio4, devido a um defeito no desenvolvimento dos músculos5 da parede abdominal2.
1 Congênito: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
2 Parede Abdominal: Margem externa do ABDOME que se estende da cavidade torácica osteocartilaginosa até a PELVE. Embora sua maior parte seja muscular, a parede abdominal consiste em pelo menos sete camadas Músculos Abdominais;
3 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
4 Peritônio: Membrana serosa que recobre as paredes do abdome e a superfície dos órgãos digestivos.
5 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 11/05/16
Gastrosquise (do grego: gastro = estômago1; squise = fenda) é uma malformação2 fetal da parede abdominal3 anterior, caracterizada pela presença de uma abertura localizada na junção da cicatriz umbilical4 com a pele5 normal e à direita do umbigo6, tornando possível a extrusão7 de vísceras abdominais, como estômago1 e intestinos8.
1 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
2 Malformação: 1. Defeito na forma ou na formação; anomalia, aberração, deformação. 2. Em patologia, é vício de conformação de uma parte do corpo, de origem congênita ou hereditária, geralmente curável por cirurgia. Ela é diferente da deformação (que é adquirida) e da monstruosidade (que é incurável).
3 Parede Abdominal: Margem externa do ABDOME que se estende da cavidade torácica osteocartilaginosa até a PELVE. Embora sua maior parte seja muscular, a parede abdominal consiste em pelo menos sete camadas Músculos Abdominais;
4 Cicatriz umbilical: Umbigo.
5 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
6 Umbigo: Depressão no centro da PAREDE ABDOMINAL, marcando o ponto onde o CORDÃO UMBILICAL entrava no feto. OMPHALO- (navel)
7 Extrusão: 1. Saída forçada; expulsão. 2. Em tecnologia, é a passada forçada, através de um orifício, de uma porção de metal ou de plástico, para que adquira forma alongada ou filamentosa.
8 Intestinos: Seção do canal alimentar que vai do ESTÔMAGO até o CANAL ANAL. Inclui o INTESTINO GROSSO e o INTESTINO DELGADO.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 08/04/16
A dislexia ou alexia adquirida é um transtorno de leitura caracterizado por problemas não relacionados à inteligência geral. A dislexia é a dificuldade de aprendizagem mais comum, afetando 3 a 7% da população, mas estima-se que até 20% das pessoas podem ter algum grau de dislexia não percebida.    [Mais...]
Saúde da Criança - 29/12/15
A puberdade é o período do desenvolvimento humano de transição entre a infância e a adolescência, no qual ocorre o desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários e a aceleração do crescimento, levando ao início das funções reprodutivas e a várias mudanças morfológicas e fisiológicas1 no corpo
1 Fisiológicas: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 04/11/15
A exsanguineotransfusão1 do recém-nascido é um procedimento médico pelo qual o sangue2 do bebê é removido e substituído por outro, de um doador compatível, para tratar condições clínicas principalmente em unidades de cuidados intensivos neonatais.
1 Exsanguineotransfusão: Troca lenta e sucessiva de um volume de sangue de uma pessoa e reposição com uma quantidade igual de sangue compatível doado.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 28/10/15
O padrão fisiológico1 de sono do bebê é bem mais simples que o do adulto. Para o bebê existem apenas dois estados de sono: somo ativo (R.E.M.) e sono tranquilo, de ondas lentas. O ritmo sono/vigília do bebê é completamente diferente do adulto. Isso se deve a que eles ainda não desenvolveram completamente o seu ritmo circadiano2 dia/noite.
1 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
2 Ritmo circadiano: Também conhecido como ciclo circadiano, o ritmo circadiano representa o período de um dia (24 horas) no qual se completam as atividades do ciclo biológico dos seres vivos. Uma das funções deste sistema é o ajuste do relógio biológico, controlando o sono e o apetite. Através de um marca-passo interno que se encontra no cérebro, o ritmo circadiano regula tanto os ritmos materiais quanto os psicológicos, o que pode influenciar em atividade como: digestão em vigília, renovação de células e controle de temperatura corporal.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 23/10/15
O Kwashiorkor1 é causado por uma deficiência de proteína na dieta alimentar. É a mais grave e a mais comum das deficiências nutricionais nos países subdesenvolvidos e em áreas ou situações de fome prolongadas.
1 Kwashiorkor: Variedade de desnutrição infantil, caracterizada por uma carência absoluta ou relativa do aporte de proteínas, em presença de oferta (ainda que pequena) de carboidratos. É caracterizada por lesões de pele e edema generalizado, fazendo com que a criança “não pareça desnutrida” devido a seu peso falseado pela presença do líquido de edema.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 07/10/15
As “creches” de antigamente eram as pracinhas públicas, onde as mães se reuniam para conversar e contar as últimas novidades de seus filhos e trocar ideias com outras mães, enquanto as crianças brincavam assentadas na areia, tomando sol. À medida que as mães começaram a trabalhar fora e precisaram ser “substituídas” por outros(as) cuidadores(as), surgiu a questão: babá ou creche?   [Mais...]
Saúde da Criança - 24/09/15
Estamos vivendo uma era de transformações profundas na maneira de viver. Até aqui era costume chamar de volta os “desligados” para a realidade em torno. E eles voltavam rápido. Nos dias de hoje eles passam grande parte de seus tempos “ligados” numa realidade não “real”, num mundo virtual. Ou melhor seria dizer, eles criam uma outra “realidade”.   [Mais...]
Mostrar: 10
<< - < - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - > - >>
41 a 50 (Total: 112)
  • Entrar
  • Assinar